Animais domésticos também recebem cuidados de saúde durante Operação Roraima II

 

Brasília (DF), 22/10/2020 – Os cuidados com as saúdes humana, animal e ambiental são valorizados pela Operação Roraima II. A missão conta também com equipe de profissionais da área de medicina veterinária.

Em 20 e 21 de outubro, animais domésticos foram vacinados e vermifugados, bem como passaram por exames clínicos. Um total de 36 cães e gatos receberam aplicação de repelente. Esses animais são cuidados pelos indígenas Yanomamis, que vivem nas Comunidades de Auaris e de Sucucucu, no oeste do Estado de Roraima.

As ações evitam a proliferação de doenças zoonóticas, tais como a raiva, a leishmaniose e as verminoses, que podem passar dos animais para a população indígena. Além disso, proporciona boa saúde aos cães que fazem a proteção da comunidade indígena e também participam das caçadas na mata.

A equipe veterinária da Missão Roraima II ainda trabalha com medidas de controle de zoonoses por meio da vigilância epidemiológica, entomológica e acarológica para a captura de vetores potenciais transmissores de doenças para o ser humano.

Os profissionais de saúde coletam água nas Terras Indígenas Yanomami para análise de sua potabilidade e amostras do solo da região, como parte da biovigilância do solo brasileiro para o Bacillus anthracis.

De acordo com o médico veterinário e Chefe da Equipe de Saúde da Missão Roraima II, Coronel Francisco Augusto, essa bactéria, encontrada no solo sob a forma de esporos, é causadora de doença zoonótica de alta letalidade. “Com as ações que estamos desenvolvendo junto às comunidades, poderemos prevenir doenças e melhorar a qualidade de vida da população indígena da região”, completou o Coronel.

A missão Roraima II prossegue até a segunda-feira (26) e atenderá, além das comunidades que vivem no entorno dos Pelotões de Fronteira (PEF) de Auaris e de Surucucu, as aldeias Arauthaú, Parafuri, Kaianaú, Alto Mucajaí e Baixo Mucajaí. A população a ser beneficiada com mais essa missão interministerial das Pastas da Defesa e da Saúde é de cerca de 11 mil indígenas.

Por Maristella Marszalek com informações do Major Sena
Fotos: divulgação Forças Armadas

Confira os destaques da semana:

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

Créditos: Ministério da Defesa