60% dos brasileiros consideram protocolos sanitários fundamentais em viagens, aponta pesquisa

PESQUISA

Segundo estudo, os viajantes estão mais exigentes e buscam acomodações com certificações de segurança

Por Victor Maciel

27.10.2020_SELO_TURISMO RESPONSÁVEL.jpg

Documento indica a adoção de medidas sanitárias que garantem a saúde dos visitantes. Crédito: Roberto Castro/MTur

Seis em cada dez brasileiros consideram ser fundamental o cumprimento dos protocolos de segurança sanitária durante as viagens. Foi o que constatou o levantamento realizado pela Elo/TRVL Lab. A pesquisa também aponta que na hora da escolha de hotéis, mais de 82% dos viajantes acham importante a existência de medidas que garantam a segurança da saúde dos turistas. Ainda segundo o estudo, é cada vez maior a busca de informações sobre protocolos e certificação higiênico-sanitárias por parte das pessoas que estão retomando suas viagens.

De acordo com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, o trabalho da Pasta com o selo “Turismo Responsável” é justamente de garantir a segurança para que os turistas possam desfrutar dos destinos brasileiros. “Nós fomos um dos 10 primeiros países a criar protocolos sanitários para os turistas, isso fez com que nos posicionássemos, tanto dentro quanto fora do Brasil, como um destino seguro e preparado para atender este novo perfil de turista que está surgindo. Acredito que se todos os estabelecimentos ligados ao setor aderirem ao selo, o nosso turismo voltará ainda mais forte”, disse.

Em junho deste ano, o Ministério do Turismo lançou o selo “Turismo Responsável – Limpo e Seguro” para que as empresas do setor retomassem as suas atividades seguindo todos os protocolos de higienização. Até o momento, mais de 23,2 mil estabelecimentos aderiram ao projeto, que está disponível para 15 atividades turísticas, como meios de hospedagem, parques temáticos, restaurantes, cafeterias, bares, centros de convenções, feiras, exposições, guias de turismo, dentre outros.

O trabalho realizado pelos estabelecimentos que adotaram o selo “Turismo Responsável” já está sendo notado pelos turistas. O aposentado Eliezer Guimarães foi recentemente para Porto Seguro, no sul da Bahia, e gostou do que viu. “Estou observando, sim. No hotel que fiquei está super tranquilo. Uma acomodação é bem distante da outra, os lugares são todos restritos. Você tem que marcar hora para ter acesso à piscina, bares e acessar os jogos”, disse.

Os segmentos com maior número de solicitações do selo são: agências de turismo, meios de hospedagem, guias de turismo, transportadoras turísticas e restaurantes, cafeterias, bares e similares. Já os estados que registraram a maior adesão à iniciativa são: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Sul.

OS MAIS VISITADOS – A pesquisa ainda trouxe um percentual dos estados mais visitados no país. São Paulo (40,84%), Rio de Janeiro (26,89%) e Minas Gerais (21,12%) foram os principais destinos dos viajantes em todo o Brasil. No Nordeste, a Bahia (17,93%) e, no Sul do país, Santa Catarina (18,78%) foram um dos que mais receberam turistas. Além disso, os principais atrativos buscados pelos turistas, foram a praia (53,78%), serra ou montanha (12,75%) e cidades e grandes centros urbanos (11,35%). Sobre a intenção de viajar, mais da metade dos entrevistados (55%) mostrou interesse no retorno.

Edição: Vanessa Castro

agencia noticiais MTUR.jpeg

Créditos: Ministério do Turismo